Ana Beatriz Manzanilla

Ana Beatriz Manzanilla

Violinista venezuelana, membro da Orquestra Gulbenkian desde 1996. Fundadora e diretora artística da Camerata Atlântica, é também professora de violino na Escola Superior de Música de Lisboa. Em Portugal tem desenvolvido um trabalho dinâmico com os jovens, nomeadamente como cofundadora da Orquestra Geração; como tutora, desde 2013, do Estágio Gulbenkian para Orquestra; como criadora e diretora do Concurso Nacional de Cordas Vasco Barbosa e como tutora de cordas da Orquestra Sinfónica Juvenil e da Nova Ópera de Lisboa.

Ana Beatriz Manzanilla tem realizado uma variada actividade musical, actuando em recitais e concertos acompanhada pelas orquestras mais importantes do seu país, como a Orquestra Sinfónica Simón Bolívar, Orquestra Sinfónica de Lara, Orquestra Sinfónica de Maracaibo e a Orquestra Municipal de Caracas, além da Orquestra Nacional do Panamá, da Orquestra da Juventude de Munique, da Filarmónica Rhodanien de França e em Portugal a Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra do Norte, Orquestra Clássica do Centro, Orquestra do Algarve e Sinfonietta de Lisboa. Através de Recitais apresentou-se em países de Latino-américa, nomeadamente Colômbia, Costa Rica, Chile e Argentina, e na Europa em Itália, Espanha, Noruega, Alemanha, Inglaterra, Hungria, Bélgica, Polónia e República Checa.

Nascida em Barquisimeto na Venezuela, foi formada no ” El Sistema” da Orquestra Juvenil da Venezuela com o professor José Francisco del Castillo. A partir de 1989 estudou com Rony Rogoff na Alemanha e Espanha e em 1995 realizou estudos na European Mozart Academy em Cracóvia (Polónia), onde participou numa diversificada actividade em festivais europeus. Participou em masterclass de violino e música de câmara com os professores Zakhar Bron, Ana Chumachenco, Gabor Tackas-Nagy e Gyorgy Pauk. Foi laureada com o segundo prémio do Concurso Nacional de Violino “Juan Bautista Plaza” e obteve menção honrosa no Concurso “Jovens Solistas” da Orquestra Sinfónica de Venezuela. Em 1991 realizou uma digressão de 12 concertos pela Venezuela, convidada pelo Conselho Nacional da Cultura e participou no ciclo “Jovens Artistas Internacionais” da Fundação Mozarteum Venezuela.

Durante vários anos fez parte da Orquestra Sinfónica de Lara, como concertino adjunto. Foi seleccionada para integrar a Pan American Festival Orchestra em Indianopolis, USA e participou na Orquestra do Festival das Américas em Puerto Rico. Nos verões de 1994 e 1995 foi convidada pela Academia Europeia de Música como concertino adjunto da Orquestra Filarmónica Rhodanien da França.

Desde 1996 reside em Portugal, iniciando a sua actividade como concertino da Orquestra Do Norte, e no mesmo ano ingressou a Orquestra Gulbenkian onde é violinista na actualidade. Com o violetista Pedro Saglimbeni Muñoz gravou em CD os duos para Violino e Viola de Mozart, e Duos de Martinú e Villa-Lobos produzido pela RTP (Antena 2). Junto a Orquestra Gulbenkian gravou em CD o concerto em Sol Maior de  Mozart no ano das comemorações dos  50 anos da Orquestra. Obteve o Título de Especialista em Música pelo Instituto Politécnico de Lisboa.

veja também

Ana Beatriz Manzanilla y Pedro Saglimbeni Muñoz

Foi em 1983 que Ana Beatriz e Pedro actuaram pela primeira vez como Duo. Naquela …

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *